Investir em tempos de crise é possível? Descubra agora

17 minutos para ler

Nos últimos meses, o mundo inteiro tem passado por uma grande crise de saúde. Desde que o COVID-19, mais conhecido como coronavírus, foi identificado, ele se espalhou rapidamente. Por ser uma doença altamente contagiosa, a melhor forma de minimizar os danos é ficar em casa, evitando que ela se espalhe. Porém, isso também faz com que o trabalho em lojas e empresas fique mais lento.

Apesar da desaceleração econômica, isso não significa que seja ruim investir em tempos de crise. Na realidade, pode ser uma ótima época para obter um bom retorno, desde que você saiba como se preparar e onde focar seus recursos. Sejam eles na forma de tempo ou de dinheiro.

Para ajudar você a entender melhor o assunto e encontrar oportunidades em meio a essa crise, vamos falar um pouco mais sobre a importância de investir nesse período, os cuidados a serem tomados, como fazer isso corretamente e dar sugestões de onde começar. Acompanhe e descubra tudo que precisa saber.

Por que investir em tempos de crise?

Como já mencionamos, mesmo em momentos de baixa econômica e crise de saúde, ainda é possível começar novos negócios e obter sucesso, desde que você saiba como agir diante de cada situação.

Veja aqui alguns dos principais benefícios que você obtém ao tentar investir nesse período.

Momento de novas oportunidades

Diante de uma crise, a primeira reação de muitas pessoas é tentar guardar o máximo de recursos possível, colocando em espera seus projetos e outros investimentos. Em alguns casos, isso pode ser necessário para minimizar perdas, mas se você souber como usar seus recursos de forma eficiente, aproveitar o momento de formas que não imaginava.

A questão é que, durante uma crise, o mercado e o público precisam se reorganizar. No fim das contas, o “normal” também muda, o que implica no surgimento de novas demandas e, consequentemente, novas oportunidades de fazer negócio. Basta se manter atento e você ainda poderá encontrar esses novos caminhos.

Melhorar suas condições durante esse período

Para muitas pessoas, não começar um investimento pode sair mais caro do que guardar o dinheiro e esperar a crise passar. Mesmo que não haja um risco muito grande a ponto de impedir o uso do seu capital, isso pode custar não só uma janela de oportunidade como também todo um preparo anterior.

No fim das contas, a rentabilidade do investimento pode ser muito mais vantajosa para você do que deixar seu dinheiro parado. Considerando que você deve pensar na sua manutenção, pode ser mais útil começar o quanto antes para ter um investimento mais sólido e rentável a longo prazo.

Aproveitar oportunidades que outros estão deixando passar

Já que a atitude esperada é que a maioria dos investidores deixe de colocar seu dinheiro em risco, é natural esperar alguma recessão. Por outro lado, isso também significa que, na maioria dos investimentos, você terá um caminho praticamente desprovido de concorrentes para alcançar os resultados que deseja. Para cada pessoa que desiste, há também menos um concorrente.

O que mais diferencia excelentes investidores dos medianos é saber quando aproveitar uma oportunidade para a qual ninguém mais dá atenção. Estar à frente do mercado não só ajuda a se destacar mais como pode fazer toda a diferença na hora de conquistar um novo público e construir conhecimento sobre um nicho.

Se preparar para a retomada do mercado

Novamente, é sempre bom lembrar que nenhuma crise, por mais severa que seja, dura para sempre. Em algum momento, a ordem voltará ao mercado e as empresas que estiverem melhor estabelecidas nesse momento poderão aproveitar ainda mais o aumento na sua demanda e em sua movimentação. Especialmente em serviços de alto valor, como odontologia.

Sendo assim, investir em tempos de crise também tem alto potencial de gerar retorno financeiro assim que tudo se normalizar. A longo prazo, esse reaquecimento também traz vários benefícios para o seu negócio, como já ter um público bem estabelecido e fidelizado para seu negócio.

Quais os cuidados ao escolher os investimentos?

Claro que, independente de qual seja sua condição atual, investir em tempos de crise ainda envolve mais riscos que o normal, sendo importante tomar cuidado redobrado com as opções que você recebe e como você escolhe lidar com cada uma delas.

Para ajudar a se prevenir, listamos também algumas precauções que você deve manter em mente durante seus investimentos. Confira.

Não corra atrás da primeira opção

Você certamente já viu ou passou por uma situação de investir por impulso, ver uma oportunidade que parecia boa e correr atrás dela imediatamente sem nem pensar duas vezes. Entretanto, na maioria dos casos, essa é apenas uma armadilha para pessoas menos experientes, o que tira o ímpeto de muitos para investir, ainda mais no contexto atual.

Porém, o melhor caminho nunca é a pressa. Pensar antes de agir, explorando suas opções, é a única maneira de ter certeza que você está tomando a melhor decisão. Claro que você não deve passar a eternidade apenas analisando opções. Contudo, ter um prazo um pouco mais longo vai poupar diversas dores de cabeça.

Considere previsões realistas

Fazer previsões para seus investimentos é outro passo importante, ainda mais quando os tempos são instáveis. Porém, alguns correm o risco de serem excessivamente pessimistas ou otimistas em suas estimativas, o que prejudica seu planejamento e sua tomada de decisões no dia a dia. Naturalmente, isso pode escalonar bastante e custar o seu sucesso.

Uma das primeiras lições que você deve aprender enquanto investidor é como ajustar suas expectativas de acordo com a realidade, seja ela mais positiva ou negativa. Acima de tudo, se aparecem novas evidências que façam mudar de ideia, então você precisa mudar seu plano também.

Tenha um plano de negócio

Falando nisso, o planejamento do seu investimento é vital, seja num investimento em ações, na abertura de um negócio ou qualquer outro tipo. Quanto maior for o número de variáveis envolvidos, maior deve ser seu cuidado em relação a cada passo. Afinal, muitas coisas podem mudar de um momento para o outro.

É por esse e outros motivos que o mais recomendado é montar um plano de negócios com antecedência, de preferência com planos B e C para diferentes cenários. Se você estiver mental e estruturalmente pronto para lidar com diferentes resultados, então será mais fácil alcançar o seu objetivo final.

Estude o setor antes de tomar sua decisão

A escolha do nicho é muito importante, ainda mais na hora de investir em tempos de crise. Como já dissemos, algumas partes do mercado podem ter aumento considerável de demanda, enquanto outras devem esperar um grande reaquecimento assim que esse período mais frio passar. Porém, você não verá esses resultados se não souber como lidar com o dia a dia de trabalho.

Em outras palavras, para poder prestar um bom serviço, você terá que aprender mais sobre o negócio o qual pretende administrar. Parece óbvio, mas não faltam exemplos de pessoas que tentaram pular esse passo e acabaram comprometendo muitas de suas oportunidades de lucro.

Evite opções suspeitas

Por fim, mas não menos importante, tome cuidado com certas ofertas de investimento que prometem muito em pouco tempo sem pedir nada em troca. Assim como existe a possibilidade de adquirir uma boa rentabilidade rapidamente, também existem aqueles que se aproveitam disso para dar golpes e tomar o dinheiro de outras pessoas.

Mesmo que as pessoas que fazem essas propostas realmente acreditem no que dizem, isso não significa que elas oferecem uma boa oportunidade. Alguns sinais comuns são:

  • alto apelo emocional;
  • falta de um plano de negócios claro;
  • esquemas de pirâmide;
  • produto ou serviço pouco detalhado;
  • falta de foco na prestação do serviço como fonte de renda.

Esses são apenas alguns exemplos. Apenas reforçando: o cuidado deve ser redobrado em tempos de crise!

O que deve ser observado antes de definir os investimentos?

Se você tomar precauções para evitar o pior, já estará bem mais perto de ter um investimento de sucesso. Porém, esse é apenas um dos passos que você deve dar antes de conseguir ver os frutos. Confira aqui algumas a serem avaliadas na hora de investir em tempos de crise.

Demanda para o produto ou serviço

Já dissemos algumas vezes que, mesmo em crise, novas demandas surgem para compensar aquelas que foram se retraindo. Porém, nem sempre é fácil notar o que realmente está em alta ou em baixa. Especialmente se o nicho ao qual você se refere depender muito da localidade para ser verificado com precisão.

Antes de dar os primeiros passos ou mesmo elaborar um plano de negócios, avalie se há uma demanda latente para o serviço ou produto que você pretende oferecer. Afinal, sem um público consumidor condizente com o seu negócio, você não vai conseguir manter seu capital de giro por muito tempo.

Capital inicial disponível

Outro fator limitante, o qual não pode ser ignorado em nenhuma circunstância, é o seu capital disponível. Por mais que você queira fazer um grande investimento, isso não fará diferença se você não tiver dinheiro guardado ou acesso a vias de financiamento no momento. Sem falar que, em algum momento, você deve conseguir esse dinheiro de volta.

Se o seu plano de investimento tiver potencial, vale a pena buscar algumas formas de se capitalizar. Mas não pule de cabeça sem ter o dinheiro certo. Se isso comprometer suas finanças familiares, por exemplo, as consequências podem ser bem severas. Lembre-se: paciência e precaução são as chaves para ver bons resultados.

Nível de concorrência

Quando se trata do investimento em negócio, um novo mercado é mais ou menos fértil de acordo com o número de pessoas atuando nele. Se houver uma saturação muito alta de empresas fornecendo o mesmo serviço ou produto, então será bem mais difícil se destacar em relação aos concorrentes.

No geral, a menos que você tenha bastante apoio, o ideal é evitar mercados com muita concorrência já estabelecida. Especialmente aquela que continua ativa em tempos de crise. No entanto, se esse for o tipo de negócio que você busca, entre preparado para disputar cada cliente.

Padrões esperados pelo público

Mesmo que, no papel, um serviço valha determinado valor ou possa certo nível de qualidade, o mais importante não é o que é teoricamente possível, mas sim o que o público valoriza e quanto espera pagar. Por isso que você costuma ver tantos negócios de uma determinada área seguindo certos padrões em seus preços, produtos e serviços.

Conhecer esses benchmarkings é um dos primeiros passos para elaborar um bom plano de investimento, especialmente se você não tem muito conhecimento prático dentro do setor. Com um pouco de atenção e análise, é possível entender melhor como outros negócios atuam e o que você pode fazer para atender às mesmas expectativas.

Montar um plano de marketing

Se você pretende investir em uma empresa, então precisa que o maior número possível de pessoas conheça sua marca e saibam onde encontrá-la. Afinal, nenhum negócio consegue vender se não atrair seu público. Nesse ponto, as estratégias de marketing são as ferramentas mais importantes para superar estas primeiras barreiras.

Hoje em dia, é cada vez mais fácil fazer um bom trabalho de marketing para qualquer negócio, principalmente graças à internet. Como mais pessoas têm acesso a meios de comunicação, também é mais fácil alcançar estas pessoas em seu dia a dia, apesar de o isolamento físico ainda estar presente. Se você souber como usar redes sociais e e-mail para maximizar sua aquisição de contatos e novos leads.

Potenciais parceiros de mercado

Por fim, mas não menos importante, tenha em mente que muitos grandes negócios surgem quando dois bons investidores unem forças. Se ambos tiverem conhecimentos em áreas distintas, podem cobrir os pontos fracos um do outro. Se forem da mesma área, podem dividir o fardo de algumas de suas tarefas diárias e alcançar melhores resultados a longo prazo.

O mais importante em seus parceiros é ter uma relação de confiança e igualdade. Caso haja termos em relação ao nível de investimento e propriedade sobre a empresa, então todos esses pontos devem ser esclarecidos. Claro, tenha certeza que cada parceria acrescenta algum valor à relação, não apenas mais um nome em uma lista.

Onde investir?

Considerando os pontos acima, você já deve ter um caminho mais sólido a seguir, independente do tipo de investimento que esteja procurando. Porém, qual investimento mais ajudará nesse momento?

Para ajudar com isso, listamos aqui algumas das opções disponíveis, incluindo alguns de seus prós e contras. Acompanhe.

Renda fixa

Esse é o estilo mais tradicional, envolvendo aplicações que têm um retorno mais estável e oferecem bastante segurança. O tipo mais conhecido é a poupança, mas existem várias outras aplicações possíveis, as quais podem apresentar a mesma proteção e um retorno financeiro maior no mesmo período de tempo.

Por um lado, o benefício aqui é óbvio: você consegue guardar seu dinheiro e ainda ter alguma rentabilidade sem o risco de perdê-lo. Algo ótimo se você tem planos ou só precisa poupar para emergências. Por outro lado, a rentabilidade é bem baixa em comparação com outras opções, o que pode não ser tão útil se você tiver um objetivo que não seja de prazo superlongo ou indefinido.

Bolsa de valores

investir em tempos de crise

O investimento em ações se encaixa na chamada Renda Variável, ou seja, o retorno financeiro não é garantido a cada mês. Ainda é possível ter uma margem de segurança, mas não há nenhuma garantia de que você sairá com o lucro esperado, nem de que você terá lucro em vez de prejuízo.

De forma geral, essa modalidade é mais indicada para aqueles que têm mais conhecimento sobre a bolsa e estão preparados para lidar com os prejuízos. Porém, o que mais justifica esses riscos mais elevados é justamente a possibilidade real de conseguir um bom lucro, muito além do que pode ser conseguido na renda fixa.

Imóveis

Se você quiser um meio termo entre a segurança da renda fixa e a alta rentabilidade da renda variável, o investimento em imóveis, seja me propriedades completas ou em pequenas cotas, é uma boa opção. Esse tipo de investimento tem ganhado bastante tração nos últimos anos graças aos seus bons resultados apresentados.

Como imóveis são bens de alto valor, eles tendem a preservar seu valor ao longo do tempo. Além disso, de acordo com mudanças externas e internas, eles podem se valorizar bastante a longo prazo. A principal limitação aqui é a necessidade de bastante capital. Mesmo algumas cotas imobiliárias, que custam uma fração do valor do imóvel, podem ser um pouco caras para algumas pessoas.

Negócio próprio

Nunca se esqueça: montar uma empresa é também uma forma de investir em tempos de crise. Especialmente para quem está procurando formas de complementar a própria renda ou até dar o próximo passo em sua carreira. Porém, como em qualquer outro caso, é necessário tratar do assunto como um investimento: com paciência e cuidado.

A principal vantagem é que, quando o negócio vinga, você pode ter uma fonte bem estável de renda, além de várias novas oportunidades de crescimento. Por outro lado, o nível de comprometimento é bem elevado, especialmente para aqueles que não têm muita experiência em gestão de empresas ou no tipo de empresa em si.

Franquias

Uma alternativa para quem deseja abrir uma empresa, mas não quer se expor a tantos riscos no começo, é aderir ao modelo de franquia. Nesse caso, você investirá em uma marca já estabelecida, ganhando o direito de abrir uma filial da empresa. Isso também confere o direito de usar a marca e fornecer seus produtos.

A principal vantagem aqui é que você conta com uma marca forte e com o apoio de uma empresa mais sólida, o que reduz consideravelmente seus riscos iniciais. Por outro lado, é bom ter em mente que você terá menos liberdade para manipular o conteúdo da marca, pois ela já tem todo um trabalho realizado por trás. No entanto, esse costuma ser um preço pequeno em comparação com os benefícios.

Como acompanhar os investimentos?

Uma das tarefas mais difíceis para quem começa a investir é manter tudo sob controle, especialmente quando lidar com várias formas de investimento. Porém, ainda é algo importante para assegurar seus resultados.

No caso dos investimentos em renda fixa, variável e imóveis, a maioria é realizado através de instituições financeiras, como corretoras e bancos, então você deve ter acesso à algumas ferramentas para isso.

Porém, quando falamos em franquias e empresas próprias, a figura é diferente. Você deve utilizar algumas ferramentas para acompanhar seu fluxo de caixa, seus investimentos, tributos, entre outras coisas do tipo. Tente ser o mais preciso possível nos valores, pois eles afetam suas decisões futuras.

Por que as franquias são uma boa opção para investir em tempos de crise?

Diante de todas essas informações, achamos que vale a pena recomenda o investimento em franquia de saúde como um dos melhores caminhos no momento. Mesmo em um período de crise, ela ainda pode trazer bons resultados.

Seguem algumas das principais vantagens que podemos destacar.

Modelo de negócio com menor risco

Como já mencionamos, franquias têm uma estrutura adequada para diminuir o risco do investimento, com uma marca e um público já mais bem consolidados. Se você tiver os cuidados mínimos ao longo do caminho, é quase certo que verá os resultados positivos que espera.

Mais autonomia no dia a dia de trabalho

Mesmo que uma franquia tenha restrições, ela ainda dá bastante autonomia para os investidores administrarem a própria empresa. Muito melhor do que muitas outras opções, onde as únicas decisões são quando investir mais e quando resgatar o valor.

Apoio de uma marca consolidada

Por fim, mas não menos importante, é bom lembrar que a empresa franqueadora tem todo o interesse no seu sucesso. Afinal, ela recebe uma porcentagem dos lucros como royalties.

Com essas informações, você já está mais preparado para investir em tempos de crise e conseguir o sucesso que está procurando. Mesmo que a situação não seja ideal hoje, não significa que todas as portas se fecharam.

Se quiser saber mais sobre uma boa franquia de saúde para investir, então entre em contato com a Odontoclinic e veja mais sobre nossa franquia.

 

 

 

Guia do empreendedor: saiba o que considerar antes de começar um negócio de franquiaPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário