O que a Odontoclinic está fazendo para gestão de crise em tempos de coronavírus?

7 minutos para ler

Negócios são importantes, mas nunca se deve perder o lado humano. Com foco nesse propósito, a gestão de crise em tempos de coronavírus é realizada de forma cuidadosa pela Odontoclinic. Afinal, mais do que números, trabalhamos com pessoas.

Para transformar o mundo e torná-lo melhor nesse momento, é necessário considerar clientes, colaboradores e fornecedores. A ideia, portanto, é ampliar o atendimento humanizado, já praticado na empresa. Assim, além de ter sucesso, a Odontoclinic oferece apoio total aos franqueados para ultrapassar esse período.

O que está sendo adotado na prática? Como colaboradores e franqueados estão sendo protegidos no quesito financeiro? Quais são as perspectivas para o futuro? Vamos explicar todos esses aspectos neste artigo. Saiba mais!

[MATERIAL GRATUITO] Guia do Empreendedor: Saiba o que considerar antes de começar um negócio de franquiaPowered by Rock Convert

As medidas de proteção adotadas pela Odontoclinic

No final de fevereiro de 2020, os primeiros casos de coronavírus surgiram no Brasil. Desde então, a Odontoclinic tomou a frente do processo para evitar a infecção de colaboradores, clientes e fornecedores.

Logo de cara, um comitê de gestão de crise foi instalado. Todos os diretores e os sócios da empresa participam, e são realizados encontros online diários para discutir as medidas de proteção e avaliar novas demandas.

A partir dessas reuniões, algumas decisões foram tomadas. Veja quais são elas!

Informação e comunicação aos franqueados

Para começar, toda a rede passou a ser informada sobre o que acontece. O propósito da iniciativa foi reduzir o alarmismo e o desespero. Da mesma forma, a informação constante ajuda a traduzir as medidas dos governos estaduais e federal, e de outros órgãos — especialmente os de saúde.

Para isso, são enviadas muitas lives com o objetivo de passar informações precisas e diretas aos franqueados. É uma ação diária, que presta serviço para explicar e orientar os proprietários de unidades sobre temas relevantes, como planejamento financeiro e minimização da inadimplência.

Com essa medida, o franqueado tem um ponto de vista prático e recebe orientações direcionadas. É mostrado o que é preciso fazer e com quais pessoas precisa falar. Os contatos são feitos por meio de chamadas telefônicas diárias da nossa equipe de consultoria de campo com todos os proprietários de unidades.

Dessa maneira, todos trabalham em regime de home office, ligam para sua carteira e informam o que aconteceu no dia. Ainda tiram dúvidas e prestam os direcionamentos do momento. Além disso, são enviados comunicados gerais por e-mail e em vídeo.

Adaptação do trabalho nas clínicas

Em um primeiro momento, as clínicas ainda estavam abertas. Ainda assim, foram criados e adaptados protocolos para a rede trabalhar de forma segura e gerenciar a crise em tempos de coronavírus.

A medida abrange desde o funcionário que vai trabalhar até a condução com os pacientes. No primeiro caso, por exemplo, é verificado o horário que o colaborador chega e o equipamento de segurança utilizado. No segundo, também é analisada a hora de chegada, a realização de triagem e como é feita a condução.

Encerramento temporário de alguns tratamentos

De todos os tratamentos realizados, alguns foram interrompidos durante a época do coronavírus. Eles são os tratamentos eletivos para os pacientes de grupos de risco, que foram cancelados logo no início. Nesse momento, outros continuaram sendo realizados a partir de protocolos claros de segurança.

A rede absorveu as novas regras com rapidez e de forma eficiente. Ao longo do tempo, com as medidas mais rígidas dos governos, foram fechadas as clínicas. Para tomar essa medida, primeiro foi criada uma comunicação específica para o paciente. Assim, todos receberam a informação de suspensão do atendimento e o motivo pelo qual a ação foi tomada.

Atendimento em casos de urgência

Após o fechamento das clínicas, também foi determinada a possibilidade de atendimento de urgência. O objetivo era evitar que os pacientes ficassem sem apoio, se necessário. Assim, todos os procedimentos eletivos foram suspensos e ficou apenas um contato emergencial.

A gestão de crise em tempos de coronavírus no quesito financeiro

gestão de crise em tempos de coronavírus - Lucas Romi

A decisão operacional de encerrar o atendimento normal e deixar apenas o de urgência e emergência foi o primeiro passo para gerenciar a crise em época de coronavírus. No entanto, isso gera preocupação com a questão financeira.

Para evitar problemas, a Odontoclinic também está cuidando dos franqueados. O suporte é realizado a partir de um planejamento financeiro detalhado. Foi observada a previsão de receita e de custos, já considerando as medidas tomadas ou não pelo governo.

Isso inclui impostos, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e outros critérios. Ainda foram adotadas outras medidas.

Apoio à negociação com fornecedores

A Odontoclinic oferece suporte aos franqueados na negociação de pagamentos com fornecedores. Os custos de locação também estão sendo considerados. O objetivo é conseguir uma redução ou a isenção do aluguel no período em que as clínicas estão fechadas.

Redução do pagamento à franqueadora

As taxas pagas à Odontoclinic passaram por um desconto nesse período. Entre elas, estão os royalties e o fundo de promoção. A redução foi de 50% em dois meses de pagamento, e os débitos serão pagos de forma parcelada no futuro. Com isso, há alívio financeiro, já que o saldo a partir do planejamento pode ser positivo, mas a maioria é negativa.

Auxílio à equalização financeira

Os franqueados recebem suporte ao contratarem empréstimos, linhas de capital de giro, antecipação de recebíveis etc. Cada caso é avaliado para permitir uma equalização financeira, a fim de garantir sua sobrevivência.

Todas as decisões foram tomadas de forma organizada e planejada para evitar o desespero. Assim, mesmo com o trabalho na franqueadora realizado 100% em home office, o apoio à rede continua da mesma forma.

As perspectivas para o período após a gestão de crise do coronavírus

Com todas essas decisões, a Odontoclinic coloca como prioridade a sobrevivência, tanto na questão de vidas quanto das unidades. Essa é a grande diretriz: organizar-se financeiramente e operacionalmente para passar por esse momento com o mínimo de sequelas.

Em paralelo, já são trabalhadas algumas ações para retomada das atividades. O marketing trabalha em campanhas que serão passadas quando o atendimento eletivo for retomado. Com o franqueado realizando o planejamento e a organização financeira, o momento da retomada será mais fácil.

O grande desafio ainda é prever quanto tempo será preciso gerir a crise do coronavírus. A depender do prazo, as dificuldades podem ser maiores, especialmente para alguns franqueados, mas será possível ultrapassar as barreiras e voltar ao sucesso.

Em resumo, todos podem ficar tranquilos, porque a Odontoclinic tem o know-how necessário para ultrapassar a crise. O corpo executivo competente mostra um cenário que ameniza as consequências e toda a empresa está mobilizada para alcançar esse objetivo.

Um exemplo é o time de expansão, que teve seus trabalhos realocados. Em vez de vender as clínicas, a equipe ajuda os franqueados a renegociar custos de localização. Afinal, os profissionais têm expertise em negociação de imóveis.

Desse modo, a união entre franqueadora e franqueados é o mais importante. Juntos somos mais fortes e conseguiremos passar por esse desafio. A gestão de crise em tempos de coronavírus serve, então, para priorizar a saúde do proprietário da unidade e levar a um trabalho conjunto.

Quer saber mais sobre como a Odontoclinic auxilia os franqueados e quais são as medidas adotadas nesse e em outros momentos? Entre em contato conosco e entenda mais sobre nosso modelo de gestão!


Guia do empreendedor: saiba o que considerar antes de começar um negócio de franquiaPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário